Black Power: saiba a origem desse estilo e como cuidar do seu

O Black Power não é apenas um estilo de cabelo ou penteado, algo que deva ser relacionado apenas no campo estético. O Black Power é um símbolo de resistência, de afirmação, de identificação.

O início da utilização do Black Power como um símbolo de identidade surge na necessidade de rompimento de padrões estéticos, que tinha como base a beleza europeia, e distanciava os negros de suas origens africanas.

Babu

O Black Power ganha força como símbolo nos Estados Unidos, nas décadas de 50-60, com os movimentos negros dos direitos civis para igualdade perante lei independente de cor, raça ou religião. Dessa forma, o penteado de cabelos crespos ou cacheados, com fios longos, alto volume e um formato arredondado, se torna uma identidade dos manifestantes nesse período.

Nesse momento da história, o símbolo se torna um marco principalmente em mulheres, onde a imposição de um cabelo alisado, que deveria ser tratado quimicamente, fugindo de suas origens e danificando a saúde, era mais intensa. Ativistas como Angela Davis, integrante dos Panteras Negras, outro movimento negro desse período, se tornam referências de transformação de um penteado em um símbolo de resistência.

Angela Davis

A partir daí, o Black Power é aderido por diversas celebridades como Jackson Five, Jimi Hendrix, Billy Preston, Tim Maia, entre outros. No Brasil, o Black Power não é novidade, mas parece que vem ganhando cada vez mais força. Pelo fato de a abolição da escravidão ser um marco recente no país, ainda se acredita em padrões de beleza adequados de acordo com padrões europeus. Porém, juntamente com um movimento mundial, é cada vez mais comum pessoas fazendo transição capilar, onde os cabelos quimicamente tratados estão ficando para trás.

Além disso, esse tema ganhou um destaque recente ao ser abordado no Big Brother Brasil 21, programa de reality show da TV Globo. O participante João Luiz teve seu cabelo comparado a uma fantasia de homem das cavernas por outro participante. O fato foi amplamente discutido em redes sociais, o que levou a necessidade de o apresentador Tiago Leifert levar a temática para dentro da casa, o que normalmente não é feito pela direção do programa.

João Luiz

Como tratar o cabelo e assumir o Black Power

Inicialmente, é preciso conhecer a textura do seu cabelo. Isso determinará o produto que será utilizado, bem como outros cuidados adicionais. Fios crespos são mais secos, uma vez que a curvatura dos fios dificulta que a oleosidade gerada no couro cabeludo percorra todo o fio, até a ponta. Então a oleosidade natural é uma forte aliada para os cabelos crespos, porém pode não ser suficiente.

Então a primeira coisa com que se deve ter cuidado é o uso excessivo de lavagem com shampoo. O shampoo possui uma química de limpeza que remove a oleosidade dos fios, o que pode tornar o cabelo crespo mais ressecado, se lavado diariamente.

Dica: experimente alternar dias de lavagem habitual com shampoo e condicionador co-wash, que dispensa a utilização de shampoo e é feita com pouca quantidade de água.

E em relação à lavagem com shampoo, evite usá-lo com muita frequência. Acredite, mesmo alternando, o cabelo pode sofrer com o ressecamento. Por isso, como dito no início, conheça a textura do seu cabelo. Outra dica para lavagem normal é a usar uma água mais morna para fria, o que ajudará a manter o brilho do cabelo.

Sabendo da necessidade de uma dose extra de oleosidade, o trabalho de hidratação do cabelo crespo é essencial para aquele que deseja assumir o Black Power. Assim, o cabelo crespo deve ser hidratado semanalmente. Em alguns casos, como fios bem longos ou uma textura bem seca, há uma necessidade de aplicação de hidratantes de duas a três vezes na semana.

Uma hidratação utilizando óleo de coco juntamente com a aplicação de óleo de pracaxi para umectação podem sem boas estratégias (e com baixo investimento) para saúde do cabelo crespo.

Por fim, você já entendeu que o Black Power é mais que um penteado, então abuse do estilo. Faça do seu cabelo sua identidade. Para isso, um corte despojado, uma coloração diferente e um formato ousado podem te diferenciar e mostrar um pouco quem você é. Utilize uma pomada fixadora que tenha uma fixação moderada, flexível e permita movimento. Evite pomada com efeito matte, pois essas geralmente geram um ressecamento capilar.

Mais uma dica: entre alguns estilos, destacam-se o tie-dye, o flat top, com linhas minimalistas e a utilização platinado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.