A carga na musculação é importante para ganhar massa muscular? Entenda por que a quantidade de peso não é fundamental.

É exatamente isso que você acabou de ler: a carga na musculação não é um ponto importante para ganhar massa muscular. Por mais que pareça estranho, vamos tentar te explicar alguns pontos do porquê disso.

Sempre foi dito que para os músculos crescerem, a famosa hipertrofia muscular, seria importante a aplicação de um treinamento com altas cargas, que esse seria um fator importante para estimular os ganhos. Na verdade, os estudos recentes vêm mostrando que esse ganho pode ser obtido mesmo com um treinamento com cargas muito leves e a realização de muitas repetições, até mesmo 20-30 repetições.

A grande questão para ganhar massa muscular não parece ser a carga, mas você realizar o movimento até a fadiga independente da carga. Dessa forma, imagina que você realiza um exercício de peitoral, um supino reto, e que você habitualmente utiliza uma carga de 30 kg de cada lado. Se no mesmo exercício você reduzir essa carga pela metade, 15 kg de cada lado, e realizar 20 ou 25 repetições, ambas as estratégias podem ser positivas pensando em crescimento muscular.

E isso irá ocorrerá se, no nosso exemplo anterior, nas duas condições o músculo for levado à fadiga, ou seja, não faria muitas repetições a mais do que foi feito para ambas as cargas, tanto a leve quanto a pesada. No momento em que esse músculo é estimulado até a fadiga, o músculo perde uma grande quantidade de energia e libera diversos resíduos químicos que vão estimular a produção de novas proteínas.  Por isso que parece tão importante realizar um treino no qual você realmente estimule seu músculo próximo ao limite.

Porém, vá com calma. Chegar nesse nível de treinamento requer muito empenho. No início, esse estímulo muito intenso pode ser perigoso. Então procure um profissional de Educação Física para te acompanhar da forma adequada e fazer com que você alcance melhores resultados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.